GONÇALO GONÇALVES

Numa entrevista, concedida ao site oficial do clube, o atleta falou sobre a sua chegada ao clube e a época de aprendizagem no campeonato sénior.

Com que idade começaste a jogar?

Comecei a jogar futebol aos 5 anos, no C.D. Salvaterrense.

Qual a posição em campo que te sentes mais confortável?

O mais importante para mim é jogar, mas onde me sinto mais confortável é na posição de médio, seja como 6 ou 8.

O que mais gostas e o que menos gostas de fazer nos treinos?

Eu gosto de tudo o que envolve o treino, mas prefiro os exercícios onde trabalhamos com bola.

Para ti como deve ser o treinador ideal?

Para mim o treinador ideal é aquele que consegue motivar os seus jogadores e criar uma empatia com todos de forma a poder ter um balneário unido, que é meio caminho andado para as coisas correrem bem. Tudo isto depois aliado a conhecimento tático, claro.

Como foi a chegada ao clube, e a adaptação a nova equipa?

A minha chegada ao clube foi muito boa, já conhecia muitos dos meus colegas e o mister, e isso facilitou bastante na minha adaptação à equipa.

Até a data no clube, qual foi o melhor momento em equipa?

Penso que até à data todos os momentos foram bons, porque estamos a viver uma época de grande aprendizagem, não só por integrarmos o campeonato sénior, mas também pela adaptação a este “novo futebol” devido à pandemia. Mas se tivesse de escolher um, talvez a vitória fora contra o Alpiarça, pois foi a minha primeira vitória num campeonato sénior e uma vitória que a equipa já merecia ter tido mais cedo.

Como tens vivido esta época tão atípica, com as constantes paragens no campeonato?

Não posso reclamar, penso que falo por todos na equipa, somos uns privilegiados por poder ter competido esta época.

Temos muitos colegas que estão parados desde a época passada, então estou muito feliz por ter tido a oportunidade de competir nesta altura atípica que vivemos, agradecendo desde já ao GDSC pelo esforço feito para que fosse possível.

Não podendo competir neste momento, vou treinando em casa para poder estar preparado num possível regresso.

Para quem não conhece o Gonçalo, como te descreverias como jogador?

Posso descrever-me como um jogador que gosta muito dos colegas, que gosta de ver todos satisfeitos e, acima de tudo, que gosta muito de bola no pé. (risos)

Esperando que na próxima época o futebol regresse à normalidade, que objetivos traças para o que aí vem?

Tenho o objetivo de evoluir como jogador e pessoa, e, se possível, poder conquistar muitas coisas neste clube.

Quem é o teu maior ídolo no futebol?

Sem dúvida que o meu maior ídolo no futebol é o Cristiano Ronaldo.

Para ti, qual o melhor 11 que já viste jogar?

O melhor onze que já vi jogar foi: Rui patrício, Cédric Soares, Pepe, José Fonte, Raphaël Guerreiro, William Carvalho, Adrien Silva, Renato Sanches, Nani e Cristiano Ronaldo. (11 de Portugal na final do euro 2016)

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on twitter